0
Missão 1
10€
10€
Missão 2
15€
15€
Missão 3
25€
25€
Missão 4
50€
50€
Missão {{ i + 1 }}
{{ mission.label }}
{{ mission.label }}
{{ mission.label }}

Para começar o desafio "Quem sabe, ganha 100", registe-se. Se já está registado, entre na sua conta.

{{playerInfo.messages[0].message.value}}

Tem {{ playerInfo.days_left }} dia(s) para completar as missões.
page__skip_to_main_content
O Mundial ‘a sério’ começa agora

Blog

O Mundial ‘a sério’ começa agora

A fase de grupos já faz parte do passado. Agora, sim, arranca o verdadeiro Campeonato do Mundo de futebol. A partir deste sábado a margem de erro, seja para quem for, terminou. Um dia mau, uma prestação menos conseguida, um erro inesperado e todo o sonho de chegar longe fica pelo caminho. Nesta altura, mais do que olhar para a qualidade dos plantéis, importa perceber quem se encontra mentalmente forte. Por mais improvável que possa parecer, nesta fase é mais importante ter a cabeça ‘limpa’ do que propriamente possuir mais soluções técnicas ou táticas, Ainda assim, claro, quem jogar melhor estará, com toda a certeza, mais perto de ganhar. E Portugal legitimamente está no lote dos candidatos. Por ser campeão europeu em título; por contar nas suas fileiras com o melhor futebolista da actualidade e por todos os seus elementos terem interiorizado algo essencial: a Seleção já foi capaz de ganhar uma competição desta envergadura. Logo, o histórico bloqueio mental que tantas vezes nos afetou… já não incomoda.

SÁBADO

Portugal tem reais condições para ultrapassar o Uruguai. Contudo, convém ter presente que os sul-americanos foram a formação que mais dominou durante a fase inicial. Os uruguaios não se limitaram a ganhar os três jogos efectuados, não sofreram um só golo. Mas, atenção, o bom ‘cartão de visita’ da equipa orientada pelo experiente Tabarez tem de ser entendido dentro de uma lógica relativamente pouco exigente. O seu grupo foi bastante acessível, algo que pode ter contribuído para mostrar um poderio que, se calhar, não é assim tão evidente. O Uruguai, até por ter uma dupla de centrais (Godin e Gimenez) muito rotinada e dois avançados letais (Suarez e Cavani), também terá as suas chances de vencer. Talvez seja, por isso, de esperar um jogo muito equilibrado. Continua hesitante e sem saber para que lado isto vai cair? É normal, por isso não se agarre só à aposta tradicional do “1x2”. Sugerimos algo diferente, como por exemplo + de 8 cantos no tempo regulamentar (ODD 1.45).

DOMINGO

A Espanha não foi, durante a primeira fase, tão incisiva e segura quanto tem sido costume na última década. Ainda assim, mesmo com alguma felicidade à mistura, ganhou o Grupo B. Calhou-lhe em sorte agora defrontar a anfitriã Rússia. E apesar de nunca ser agradável medir forças com a equipa da casa, a verdade é que também não é normal que o conjunto local seja tão débil. A Rússia está mal classificada no ‘ranking’ mundial (62.º posto); realizou uma preparação paupérrima e apesar de ter entrado bem na prova, logo que enfrentou um adversário com qualidade (Uruguai) apanhou 3-0. Assim, com maior ou menor dificuldade, há que acreditar na lógica. A vitória espanhola parece ser uma aposta devidamente ponderada (ODD 1.58).

SEGUNDA-FEIRA

O Japão foi uma das surpresas agradáveis durante a primeira fase da competição, nomeadamente quando bateu a Colômbia (2-1). Mas, apesar desse feito, a qualificação para os ‘oitavos’ – à custa do Senegal – só foi selada devido ao desempate por… cartões amarelos. Chegar mais longe não se afigura muito provável, mais ainda quando do outro lado está a Bélgica, a equipa que mais golos (9) apontou na fase de grupos. Os belgas têm legítimas aspirações aos lugares cimeiros, marcaram em todos os duelos até agora e vão jogar contra um adversário que nunca ficou com a baliza inviolada. Oportunidade para testar mais um mercado alternativo: vitória da Bélgica ao intervalo e no final do encontro (ODD 1.76).

TERÇA-FEIRA

Ninguém consegue adivinhar todas as incidências de uma partida mas, convenhamos, há jogos que parecem claramente mais susceptíveis de ‘inclinarem’ para este ou aquele lado. No encontro entre Colômbia e Inglaterra não se afigura fácil atribuir o favoritismo a um dos conjuntos, mas nem por isso se espera um jogo morno. Bem pelo contrário, já que as duas equipas têm tendências ofensivas. Tem dúvidas? Então fique sabendo que os sul-americanos marcaram nos três duelos da fase de grupos e os ingleses só não o fizeram com a Bélgica, quando já estavam apurados. Mais: os britânicos sofreram sempre golos. Perante isto para que lado ir? O nosso conselho é explorar mais uma opção ainda pouco vista entre nós: as duas equipas marcam (ODD 2.15).

A TER EM CONTA

Chegados aos jogos a eliminar, convém estar atento ao elevado número de cantos e golos nos derradeiros minutos. Durante a primeira fase, cerca de 25% dos 122 golos (estamos a falar de 31) surgiram no derradeiro quarto de hora. A tendência, nos jogos a eliminar, deverá ser ainda mais vincada. Porém, isso só deve ser evidente nos jogos que cheguem aos 75 minutos com alguém na frente do marcador. Os empates, pelo contrário, terão tendência a manter-se nos derradeiros instantes.

DICA

Tenha em atenção que a média de golos no torneio está em 2.54 por encontro. Apostar no objectivo principal do jogo – marcar golos – ganha ainda maior relevo quando se sabe que, a partir de agora, as equipas estão mais obrigadas a correr riscos. Agora é a fase do tudo ou nada…

 

Luís V.

Nota: Odds sujeitas a variação. Consulte o valor actual das Odds em nossaaposta.pt

 

ALTA DIGITAL